Causos do cotidiano contados por mim mesmo

segunda-feira, fevereiro 18, 2008

Chuvas de verão matam pessoas que moravam na beira de rio

Essa manchete não é novidade para vocês, já que isso acontece religiosamente em todo verão, pelo menos aqui no rio de janeiro. E eu não consigo me conformar com isso.

Não vou fazer esse post para disparar contra o governo, mas sim contra as pessoas que constroem suas casas nesses locais. O cara está sem ter onde morar e não tem dinheiro para pagar um aluguel. Tem mulher e cinco filhos (no mínimo) e resolve construir um barraco de madeira na beira do rio ou em cima de um barranco, o que além de ilegal, já que ele não é dono da terra, é extremamente perigoso. E depois que a chuva leva tudo, o indivíduo - quando sobrevive - vem na tv falar:

- A chuva levou tudo que eu tinha (exceto a tv, que é a primeira coisa que eles salvam), agora não tenho nem onde morar.

Dá vontade de esganar um cara desses. O sujeito sabe que vai chover e a porra do rio vai transbordar. Ele sabe que pelo menos uns dois filhos dele vão morrer, e mesmo assim o imbecil CONTRÓI A MERDA DA CASA NA BEIRA DO RIO! É LÓGICO QUE VOCÊ VAI MORRER JUNTO COM A SUA FAMÍLIA!

Se o cara morre vítima de um tsunami ou um relâmpago cai na cabeça dele beleza, eu até aceito, mas morrer por causa de uma chuva que cai religiosamente na mesma época do ano e mata uma porrada de gente que constrói barracos na beira do rio é IDIOTICE.

Porque o cara não invade uma fazenda igual o pessoal do MST? Porque tem que ser logo uma barraco que ele sabe que vai cair?

Se não fosse a estupidez humana, muitos desastres poderiam ser evitados.

Marcas Technorati:



blog comments powered by Disqus